18.1.10

Uma dose de Morphine e sua Melancolia Dançante



Acredito que tenha concebido Morphine em um momento oportuno. Naquela noite chuvosa tomando algum uísque barato, foi quando me deparei diante das musicas intimistas, ora soturnas, ora dançantes da banda.


Notei de imediato que estava diante de algo completamente singular, onde qualquer pessoa com o mínimo de sensibilidade poderia olhar para a noite com um olhar um tanto diferente.


Nota-se logo que é uma banda que se mantém longe das garras de qualquer tipo de classificação, misturando ritmos marcantes e elementos incisivos dentro do Jazz, blues e uma nítida pegada do Rock.
O baixista e também Vocalista Mark Sandman consegue combinar com maestria a sua voz intrínseca e incisiva com tons melancólicos, junto do seu baixo de somente duas cordas.

Junto com o saxofonista Dana Colley, que varia entre Saxofones Barítono e tenor, cria melodias minimalistas que se transformam em harmonias perfeitas entre si; faz se surgir assim, um estilo único, sem exageros. Um verdadeiro anestésico musical.

Morphine pode ser considerada uma banda alternativa que teve início em meados do ano de 1989, formada por Mark Sandman e Dana Colley na cidade de Cambridge, Massachusetts no norte dos Estados Unidos. Jerome Deupree logo assumiu a bateria para completar um perfeito Power Trio, lançando em 1992 o primeiro CD intitulado Good por um selo próprio da banda.

Até então a banda possuía uma pequena fama apenas dentro dos limites do Estado Unidos. Posteriormente Deupree devido a problemas de saúde foi substituído por Bill Conway que já havia tocado junto de Sandman na sua antiga banda, Treat Her Right.

Dessa vez com Deupree assumindo a percussão, gravaram o Segundo CD, Cure For Pain, que lhes concedeu dessa vez um reconhecimento Internacional.

Ao longo da Carreira lançaram em 1995 o CD Yes e em 1997 O Álbum Like Swimming que devido ao clip Early to Bed, levou a Banda a ser chamada pelo Grammy.



Mark Sandman, Dona Colley, Jeremo Deupree

Em 1999, durante um show na cidade de Palestrina na Itália, Sandman falece após sofrer um ataque cardíaco no meio do palco, dando um fim então para uma das bandas mais singulares ao longo dos anos 90. Em 2000 Lançam um Cd póstumo chamado The Night ainda com os vocais de Sandman.

Após a fatalidade com Sandman os demais integrantes da banda continuaram com seus projetos. Hoje Bill Conway e Dana Colley fazem parte do Orchestra Morphine, criada em homenagem ao falecimento do amigo. Dana Colley também segue com a banda Twinemen.

Morphine é um som sincero, e quando se escuta pela primeira vez, fica em nossa cabeça e na alma. É algo que te leva para dentro de si, em algum lugar bem intimo, e mesmo enaltecendo toda uma melancolia, é capaz de fazer nos sentirmos estranhamente bem.

Traduz com precisão algum dos sentimentos mais clichês e redentores de um romântico um pouco embriagado.






6 comentários:

Fabricio bezerra da guia disse...

Morphine.é uma banda antiga ,mas eu nunca ouvi falar.

Neuro-Musical disse...

Nunca tive oportunidade de ouvir essa banda, mas pelas suas recomendações vou procurar saber a respeito. Você curte rock?

http://cerebro-musical.blogspot.com

Procuro parceiros e um colunista rockeiro!

Gabriel Pozzi disse...

Olá!
opa, dei sorte hoje!
tbm faço um blog que recomenda bandas, e adoro encontrar blogs com um perfil parecido com meu ou que fale de música no geral...
no entanto, é raro encontrar algo realmente bom, como encontrei aqui!
um ótimo texto, informações, descrições, vídeos, e uma banda na qual eu não tinha tido a sorte de ter conhecido anteriomente, que pela música early to bed e seu voto de garantia, já vejo como uma boa banda! :)
uma pena com o que aconteceu com o vocalista! .-.
mas adorei o post!!

http://songsweetsong.blogspot.com/

Vestibulando disse...

Está é uma banda de origem antiga, de acordo com os videos mostrados o som deles é realmente bom. Como sempre nas melhores bandas, acontece o inesperado, e a morte, atrapalha a carreira de mais discos, e músicas.
Iremos buscar mais a respeito desta banda, que nos atraiu pela sua descrição.

Visite nosso blog, o mesmo tem um post Indie Rock, gostaríamos de saber a sua opnião sobre este estilo

www.blog.maisestudo.com.br

Abs

MaisEstudo

Gutt e Ariane disse...

Oooorra, mas que tragédia!! Se bem que, para alguém desse ramo, não teria lugar mais apropriado para findar a vida... fazendo plenamente aquilo que se gosta...sua vocação!

Helena Teixeira disse...

Olá!
Nunca tinha ouvido falar.É algo diferente do que costumo ouvir,mas nao desgostei. É porreiro :)

Aproveito e deixo um convite: participe na Blogagem de Fevereiro do blogue www.aldeiadaminhavida.blogspot.com. O tema é: “O Carnaval e as suas Tradições”. Basta enviar um texto máximo 25 linhas e 1 foto para aminhaldeia@sapo.pt (+ título e link do respectivo blog) até dia 8 de Fevereiro. Participe. Haverá boa convivência e prémios (veja mais dia 28 no blog da Aldeia)!

Jocas gordas
Lena